E-books para Bibliotecários

ASSOCIATION AND COLLEGE & RESEARCH LIBRARIES. Intersections of scholarly communication and information literacy: creating strategic collaborations for a changing academic environment. Chicago, IL: Association of College and Research Libraries, 2013. 26 p.


AUSTIN, Derek; DALE, Peter. Diretrizes para o desenvolvimento de tesauros monolíngues. 2. ed. Tradução: Bianca Amaro de Melo. Brasília: Ibict/Senai, 1993. 86 p.
                                                                   

ARQUIVO NACIONAL. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística.Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. 230 p.

  

 
ALMEIDA, Carlos Cândido de. Elementos de linguística e semiologia na organização da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011. 206 p.
                                                                                    


ARAYA, Elizabeth Roxana Mass; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio.Criação, proteção e uso legal de informação em ambientes da World Wide Web. São Paulo: Editora UNESP/Cultura Acadêmica Editora, 2010. 144 p.
                                                                                     


BARRETO, Aldo de Albuquerque. Informação e transferência de tecnologia:mecanismo de absorção de novas tecnologias. Brasília: Ibict, 1992.64 p.
                                                             

BERNARDES, Ieda Pimenta (Coord.). Gestão documental aplicada. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008. 54 p.
                                                                                 

  

BOAFO, Kwame (Ed.). Status of research on the information society. Paris: UNESCO, 2003. 83 p.



BRAGA, Gilda Maria; PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro (Orgs.). Desafios do impresso ao digital: questões contemporâneas de informação e conhecimento. Brasília: Ibict/UNESCO, 2009. 428 p.
                                                            


BRITO, Ronnie Fagundes de; GUEDES, Mariana Giubertti; SHINTAKU, Milton.Atribuição de identificadores digitais para publicações científicas: DOI para SEER/OJS. Brasília: Ibict, 2013. 37 p.
                                                        

CAMPELLO, Bernadete dos Santos; CALDEIRA, Paulo da Terra (Orgs.).Introdução às fontes de informação. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008. 184 p. 
                                                                                       



CAMPOS, Maria Luiza de Almeida. Linguagem documentária: teorias que fundamentam sua elaboração. Niterói: EdUFF, 2001. 133 p.
                                                                              



 CASTELO BRANCO, Cláudia Ferraz; MATSUZAKI, Luciano; et al (Orgs.).Olhares da rede. São Paulo: Momento Editorial, 2009. 70 p.
                                                                      


DAVENPORT, Thomas H. Ecologia da Informação: porque só a tecnologia não basta para o sucesso da informação. Tradução: Bernadette Siqueira Abrão.  São Paulo: Futura, 1998. 316 p.
                                                                           






DUTTON, William H. Social transformation in an information society: rethinking access to you and the world. Paris: UNESCO, 2004. 138 p.


FERREIRA, Miguel. Introdução à preservação digital: conceitos, estratégias e actuais consensos. Guimarães, Portugal: Escola de Engenharia da Universidade do Minho, 2006. 88p.
                                                                              


FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Estudos de uso e usuários da informação.Brasília: Ibict, 1994. 154 p.



FUJITA, Mariângela Spotti Lopes (Org.).  A indexação de livros: a percepção de catalogadores e usuários de bibliotecas universitárias. Um estudo de observação do contexto sociocognitivo com protocolos verbais. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. 149 p.
                                                                            



FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL, COORDENADORIA DO SISTEMA NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS. Biblioteca pública: princípios e diretrizes. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/Departamento de Procedimentos Técnicos, 2000. 160 p. 
  



 FUSCO, Elvis (Org.). Aplicação dos FRBR na modelagem de catálogos bibliográficos digitais. São Paulo: Unesp/Cultura Acadêmica, 2011. 180 p.
                                                                         


 GASQUE, Kelly Cristine Gonçalves Dias. Letramento informacional: pesquisa, reflexão e aprendizagem. Brasília: Faculdade de Ciência da Informação/UnB, 2012. 175 p.
                                                                         
    


GONZÁLES de GÓMEZ, Maria Nélida; LIMA, Clóvis Ricardo Montenegro (Orgs.). Informação e democracia: a reflexão contemporânea da ética e da política. Ibict: Brasília, 2010. 171 p.




GRÁCIO, José Carlos Abbud. Preservação digital na gestão da informação: um modelo processual para as instituições de ensino superior. São Paulo Cultura Acadêmica, 2012. 214 p.




HORTON JR, Forest Woody. Understanding information literacy: a primer. Paris: UNESCO, [2008?]. 94  p.


JACQUEMIN, E.  A classificação decimal universal (CDU): descrição e comentários das regras em uso por E. Jacquemin. Tradução de: Laura Maia de Figueiredo e Edson Nery da Fonseca. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação, 1960. 32 p.

                                                           
JARDIM, José Maria. Sistemas e políticas públicas de arquivos no Brasil.Editora da Universidade Federal Fluminense: Niterói, 1995. 212 p. 
                                                                                


 JORENTE, Maria José Vicentini. Ciência da Informação: mídias e convergência de linguagens na web. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. 167 p.



 LARA, Marilda Lopes Ginez de; FUJINO, Asa; NORONHA, Daisy Pires (Orgs.).Informação e Contemporaneidade: perspectivas. Recife: Néctar, 2007. 318 p.                                                                                    
                                                                                 

LEITE, Fernando César Lima. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: Ibict, 2009. 120 p.      
    

LEIVA, Isidoro Gil; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. (Ed.) Política de indexação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. 260 p.




MACHADO, Ana Maria Nogueira. Informação e controle bibliográfico: um olhar sobre a cibernética. São Paulo: Editora Unesp, 2003. 159 p.                                                                                   

MACIEL, Maria Lucia; ALBAGLI, Sarita (Org.).  Informação e desenvolvimento: conhecimento, inovação e apropriação social. Brasília: Ibict/UNESCO, 2007. 388 p.
                                                            


MARCONDES, Carlos H.; KURAMOTO, Hélio; TOUTAIN, Lídia Brandão; SAYÃO, Luís (Orgs.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. Salvador/Brasília: UFBA/Ibict: 2005. 342 p.

                                                            
MENDEL, Toby. Liberdade de informação: um estudo de direito comparado. 2. ed. ver. atual. Brasília: UNESCO, 2009. 162 p.
MILEVSKI, Robert J. Manual de pequenos reparos em livros. 2. ed. Tradução: Lygia Maria Guimarães; Angela Maria Machado Osório de Araújo. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos/Arquivo Nacional, 2001. 49 p.          



MOURA, Maria Aparecida (Org.). Cultura informacional e liderança comunitária: concepções e práticas. Belo Horizonte: UFMG, 2011. 150 p.                                                                         


MOURA, Maria Aparecida (Org.). Educação científica e cidadania: abordagens teóricas e metodológicas para a formação de pesquisadores juvenis. Belo Horizonte: UFMG/PROEX, 2012. 277 p. 
                                                                       


MORO, Eliane Lourdes da Silva; ESTABEL, Lisandra da Silva; SERAFINI, Loiva Teresina; KAUP, Uli (Orgs.). Biblioteca escolar: presente! Porto Alegre: Evanagraf/CRB – 10, 2011. 232 p.                                                                                 




OPEN EDUCATIONAL RESOURCES. Trend report: Open Educational Resources 2013. Amsterdam/Nijmegen (NL): Open Educational Resources Special Interest Group, 2013. 110 p.


PEREIRA, Andréa Kluge. Biblioteca na escola. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica, 2006. 57 p.          


PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro (Org.). Ciência da Informação, ciências sociais e interdisciplinaridade. Brasília/Rio de janeiro: Ibict, 1999. 189 p.
                                                          

PINHEIRO, Lena Vânia Ribeiro; OLIVEIRA, Eloisa da Conceição Príncipe de (Orgs.). Múltiplas facetas da comunicação e divulgação científicas:transformações em cinco séculos. Brasília: Ibict: 2012. 368 p.                                                                             

PROCÓPIO, Ednei. Construindo uma biblioteca digital. São Paulo: Edições Inteligentes, 2004. 109 p.
       


RAJASEKHARAN, K.; NAFALA, K. M. Digital archiving of audio content using WINISIS and Greenstone software: a manual for community radio managers. Nova Délhi: UNESCO, 2009. 99 p.




 ROBREDO, Jaime; BRÄSCHER, Marisa (Orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimentoBrasília: Ibict, 2010. 335 p.                                                                    

RODES, Jean-Michel; PIEJUT, Geneviève; PLAS, Emmanuelle. Memory of information society. Paris: UNESCO, 2003.

 

ROCHA, Eliana da Conceição; SOUSA, Márcia de Figueiredo Evaristo de. Metodologia para avaliação de produtos e serviços de informação.Brasília: Ibict, 2010. 80 p.                                                                    


SANTOS, Antônio Raimundo dos; PACHECO, Fernando Flávio; PEREIRA, Heitor José; BASTOS Júnior, Paulo Alberto (Orgs.). Gestão do conhecimento: uma experiência para o sucesso empresarial. Curitiba: Champagnat, 2001, 267 p.
                                                                     

SANTOS, Gildenir Carolino. Fontes de indexação para periódicos científicos:um guia para bibliotecários e editores. Campinas, SP: FE/Unicamp, 2010. 42 p. (Manuais BFE; 5).                                                             



SAYÃO, Luis; TOUTAIN, Lídia Brandão; ROSA, Flavia Garcia; MARCONDES, Carlos Henrique (Orgs.). Implantação e gestão de repositórios institucionais:políticas, memória, livre acesso, e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. 365 p.                                                       


SCHLESINGER, Cristina Costa Barros; REIS, Dálcio Roberto dos; SILVA, Helena de Fátima Nunes; CARVALHO, Hélio Gomes de; SUS, Jane Alves Lopes de; FERRARI, João Vicente; SKROBOT, Luiz Claudio; XAVIER, Suzete Arend de Paula. Gestão do conhecimento na administração pública. Curitiba: IMAP, 2008. 120 p.                                                                  


SCOTT, Martin. Guidelines for broadcasters on promoting users-generated content and media and information litracy. Londres: UNESCO, CBA, 2009. 58 p.




SILVA, Helen de Castro; BARROS, Maria Helena T. C. (Orgs.) Ciência da Informação: múltiplos diálogos. Marília: Oficina Universitária, 2009. 114 p.



SMIT, Johonna (Coord.). Análise documentária: a análise da síntese. Brasília: Ibict, 1987. 133 p.
                                                             

 SWAM, Alma. Policy guidelines for the development and promotion of open access. Paris: UNESCO, 2012. 76 p.




TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. 195 p.                                                                     


TARAPANOFF, Kira (Org.). Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: Ibict/UNESCO, 2006. 453 p.                                                         


TOUTAIN, Lídia Maria Batista Brandrão (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2007. 239 p. (Sala de aula; 6).                                                                              


UNESCO. Measuring and monitoring information societies. Montreal, UNESCO, 2003. 103 p.





UNESCO. Science in the information society. Paris: UNESCO, 2003. 88 p.



UNESCO. Unesco´s basics texts on the information science. Paris: UNESCO, 2003. 112 p.




VALENTIM, Marta (Org.). Estudos avançados em Arquivologia. Marília: Cultura Acadêmica/Oficina Universitária, 2012. 317 p.
                                                                              


VALENTIM, Marta (Org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. 390 p. 


 VASCONCELOS, Maria Luíza Batista Bretas (Org.). Biblioteca Escolar: uma ponte para o conhecimento. Goiânia: SEDUC, 2009. 107 p.
                                                                                 

   
WILSON, Carolyn; GRIZZLE, Alton; TUAZON, Ramon; AKYEMPONG, Kwame; CHEUNG, Chi-Kim. Alfabetização midiática e informacional: currículo para formação de professores. Brasília: UNESCO, UFTM, 2013. 194 p.




Fonte Abgo
Gostou? Compartilhe nas redes sociais


Ajude a divulgar o nosso trabalho, curta a página do blog no facebook rapidinho!

Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...