Os 10 bibliotecários mais “cool” de todos os tempos

Muito interessante.
1. Iara Rezende – Gerente de informação da Natura
Na Natura, como gerente de informação, tenho de estar alinhada aos planos estratégicos da empresa nas mais variadas áreas como mercado, logística, engenharia, entre outras. É preciso estar integrada aos processos da empresa, para antecipar informações, antecipar tendências. A informação é válida quando é subsídio para gerar conhecimento”
2. Maria Laura da Cunha Lion – Assessora Parlamentar na Câmara dos deputados
Cada assessor de per si, por força de sua missão, é também um documentalista. Ele é obrigado a colher informações — onde elas existam — realizar pesquisas, entrevistar técnicos, fazer levantamentos bibliográficos e análises da matéria em apreço, de maneira a dotar o parlamentar dos elementos indispensáveis à sábia elaboração da lei, para que esta não continue simplesmente “engrossando o labirinto da legislação”.
3. Carlos Alberto Ferreira Café – Consultor de Soluções Web
“Sou um estranho bibliotecário amante da tecnologia e que gosta de números. Me apaixonei pela Arquitetura da Informação quando vi como funcionava a web e a interação dela com a Biblioteconomia, neste momento vi que as minhas duas grandes paixões, fora minha esposa e meus gatos, poderiam se unir, pois usar os conceitos da biblioteconomia na área de tecnologia era o máximo.”
4. Cristiane de Castro Pires – Biblioterapeuta
Cristiane  elegeu a biblioterapia como tema principal de seu trabalho para se formar em biblioteconomia, no ano passado. Entretanto, o foco não eram crianças, mas pacientes com câncer. O primeiro passo foi, literalmente, fazer as devidas apresentações entre os pacientes e as obras. “Procurei livros que tinham imagens bonitas, porque muitos não sabiam ler ou não tinham o hábito ainda”, conta. Quando a pesquisa acabou, veio a vontade de colocar a mão na massa.
5. Maria de Lourdes Pereira – Chefe do Arquivo de imagens da Tv Globo/MG
Trabalha em conjunto com a bibliotecária da Tv Globo/RJ para preparar as descrições das imagens e falas (sinopses) e indexá-las para atender aos jornalistas que necessitam de imagens para suas matérias. As milhares de imagens da Tv Globo de Minas Gerais devem ser rapidamente encontradas para entrarem na programação dos principais jornais locais e os jornais de âmbito nacional como Jornal Nacional e Jornal Hoje.
6. Cardeal Raffaele Farina – Bibliotecário da Biblioteca Apostólica do Vaticano

[Trabalhar nesta biblioteca]  Significa conservar um patrimônio de arte e de liturgia do culto, junto aos manuscritos mais antigos da Bíblia, à tradição do texto bíblico e do que é parte da tradição da Igreja de Roma, ao lado de outros tantos tesouros da antiguidade clássica e muito mais. Esta biblioteca nasceu – vale a pena recordar – como humanística e pronta para acolher textos de diversos âmbitos disciplinares e em todos os idiomas, expressões das diversas civilizações e religiões: do latim ao grego, do hebraico ao árabe, do persa ao turco, do aramaico ao etíope, dos idiomas eslavos ao chinês e japonês.
7. Linda Harris Mehr – Biblioteca Chefe da The library at the Academy of Motion Picture Arts and Sciences in Beverly Hills (Responsável pelo Oscar)

Fundada em 1928, um ano após a Academia,  esta biblioteca possui uma coleção de mais de 60 mil scripts, mais de 25 mil posteres de filmes e 10 milhões de fotografias. Atualmente é considerada uma das mais renomadas do mundo no que diz respeito a cinema. Como bibliotecária chefe, Linda tem a missão de providenciar ao longo do ano e principalmente durante os meses anteriores à cerimônia do Oscar a difusão desse conteúdo para os membros da academia e os pesquisadores que visitam a biblioteca.
8. James H. Billington – Bibliotecário chefe da Biblioteca do Congresso americano

A biblioteca do Congresso (Library of Congress) ocupa o posto ilustre de maior biblioteca do planeta. Com seus 144 milhões de itens, também tem importância para qualquer bibliotecário pela sua contribuição para as técnicas de catalogação e classificação. O atual Bibliotecário do Congresso se chama James H. Billington e já possui 82 anos de idade. Quem não gostaria de ser o próximo da lista de apenas 13 bibliotecários desta biblioteca com mais de duzentos anos?
9. Ben Bunnell – Bibliotecário da Google (faz a ponte entre o Google e as bibliotecas)

Depois de ter me graduação em biblioteconomia, ter trabalhado na biblioteca universitária de Michigan e sabendo muito sobre bibliotecários, fica muito fácil para mim desenvolver um relacionamento com as bibliotecas com quem trabalho. Eu sinto como se falasse a língua dos bibliotecários. É como se eu entendesse de modo geral suas preocupações e sua importância.
10. Eric Bryan – Bibliotecário da Boeing

Os bibliotecários da Boeing estão definitivamente envolvidos em palestras, especialmente por meio de SLA (Service Level Agreement). Eu tenho participado de vários encontros de SLA e outras conferências e a Boeing teve sempre uma presença forte nesses eventos. Como eu mencionei, meu colega Josh ministrou um workshop sobre Web 2.0 há alguns meses atrás na UCLA. Tecnologias 2.0 e seus conceitos são as coisas da vez por aqui.




Gostou? Compartilhe nas redes sociais


Ajude a divulgar o nosso trabalho, curta a página do blog no facebook rapidinho!

12 Comentários

  1. Anónimo says:

    Realmente um estímulo para quem está entrando no curso.

  2. Faltou eu aí!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Andreonni... Quando eu crescer eu quero ser igual a Universidicas!

  4. Milena says:

    E ainda estarei nessa Lista se Deus quise ♥

  5. Andreonni says:

    Obrigado Soraya, e seu blog é um sucesso também! E quanto a nossa amiga Milena, espero mesmo ver seu nome..vamos fazer a diferença!

  6. Agradeço por mais este reconhecimento. Porém, não posso deixar de registrar que fico surpresa quando, ainda hoje, passados 33 anos da criação, daquilo que eu chamava de "biblioteca sem livros" (hoje conhecida como "biblioteca virtual"), ainda sou citada como "a inovadora" da profissão.Gente, onde estão as novas cabeças, as novas idéias? Onde tem gente com sede de mudar? Jovens, posicionem-se!
    Saudações!!
    Yara Rezende

  7. Andreonni says:

    Olá Yara Rezende, faço biblio na UFPB e estou no 8ª período do curso. Vejo a necessidade que a nossa classe tem em profissionais qualificados em T.I, visto que, passamos por uma convergência digital e o novo profissional não estar antenado para isto.Atualmente venho desenvolvendo projetos na UFPB, esse blog é um deles que começou em sala de aula e hoje estamos chegando as 200 mil visitas, outro projeto que ganha força é a criação de uma rede social http://www.seeingfriends.com/ . Enfim, venho fazendo minha parte e espero colher bons frutos no futuro, e agradeço pelos comentários.

  8. Prezado Andreonni

    Possuir conhecimentos de TI são importantes para exercer funções de gestão de infomação, porém a "qualificação" não. Assim como o profissional de TI não precisa ter "qualificação" em biblioteconomia". No ambiente empresarial, o gestor de informação trabalha em conjunto com o profissional de TI. O curso da história (recente) mostrou que a evolução da profissão não se dá pela especialização técnica. É preciso sim investir em formação estratégica e de gestão de negócios dos futuros profissionais. Sem contar que possuir "cultura geral" e "conhecimento do negócio" em que se atua é imprescindível.

  9. Anónimo says:

    E eu sou Bibliotecária da UNITAU

  10. Anónimo says:

    Lindossss... a profissão linda que escolhi para chamar de minha ♥

  11. ola Yara rezende, estou cursando Biblioteconomia na Universidade Eduardo Mondlane em Moçambique e trabalho na biblioteca universitaria da mesma instituiçao, estou na fase da elaboraçao do projecto e estou interessado em estudar competencia informacional, caso tenha algo sobre a tematica peço que me mande para ecumbe@yahoo.com.br. agradecia

  12. Olá
    Yara Rezende,você poderia me passar o seu e-mail?

Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...